quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Dra. Maria Xavier

Foi no dia 1 de Outubro de 1954 que iniciei a minha carreira de aluno da Escola Industrial e Comercial das Caldas da Rainha. Era minha professora de Português uma senhora, de seu nome Maria de Xavier Loureiro, que gostava que os seus alunos, em vez da a tratarem por "Setora", a tratassem por Sra. D. Maria. A senhora adorava poesia e, por essa razão, impunha exercícios poéticos a todos os alunos com alguma frequência. Nesse tempo e porque o ano lectivo no ensino secundário se iníciava a 1 de Outubroio a Sra. D. Maria, para se aperceber da qualidade dos seus novos alunos (presumo eu), mandou fazer uma poesia alusiva ao primeiro dia de aulas.

Porque hoje é dia 1 de Outubro, aqui vai o poema que fiz na altura e que contribuiu para que, durante o tempo em que fui aluno da Dra. Maria de Xavier, ter sido um dos seus discípulos preferidos embora a alguma distância do Noronha Leal e do Leal Pinto (que é feito dele?):

Dia primeiro de Outubro
Um dia que se esvaíu
Ou talvez, a grata recordação
De um dia que já partiu

Nesse dia sem igual
Ao raiar da manhãzinha
O estudante aplicado
Corre p'ra a escola apressado
Como uma leve andorinha

Um sonho leva na mente
Que o faz sorrir ao pensar:
- Como será a escola?
Também lá posso brincar?

- Certamente e porque não?
A escola é o coração
De todos - um querubim!
O preciso é trabalhar
Para podermos mostrar
Quanto valemos, em fim!

Um abraço
Sanches

Comentários:

Evocar o início das aulas equivale a ter, por uns instantes, a ilusão de que somos meninos de 11, 12 anos, que estamos vestidos de calções e de coração apertado...
Evocar também o nome da D. Maria Xavier, para além duma prova de carinho, é para mim, ainda, ocasião de relembrar o quanto, nesse tempo, significava, na Escola, a Língua Pátria que ela ensinava.
É bom, amigo Sanches, voltar a ser, nem que seja só por uns instantes, menino de calções, de coração ansioso, livros novos, lápis afiados e borracha nova ...
Um abraço do
Noronha

P.S. - O Zé Leal Pinto, que encontrei há uns tempos atrás - e que, com a minha mulher, visitei na sua casa de Tornada - foi, durante largos anos, elemento de vulto no campo cultural, na Cãmara Municipal do Porto.
Faz um tempo que o não vejo e gostaria muito de voltar a vê-lo.
Eram dele - que os herdara do Pai - os livrinhos do Capitão Morgan que li, deliciado. Não tinham ilustrações mas eram interessantíssimos. Gráficamente, pareciam o Borda d'Água...

Noronha.............02-10-2009

"...que gostava que os seus alunos, em vez da a tratarem por "Setora", a tratassem por Sra. D. Maria..."

Então meu amigo Sanches...desfaz-me lá uma dúvida...:
Sou eu que estou esquecido ...ou tu já estás influenciado pelos tempos modernos...?

"Setora"...??

Naquele tempo...???

Um abraço do

Maximino.........02-10-2009

Que emoção senti hoje ao consultar o blog e deparar com esta homenagem justíssima à Drª Maria Xavier! Além de sua aluna, em Português e Francês, fui igualmente sua explicanda, em sua casa, ali para o Bairro da Ponte! Foi ela que me preparou maravilhosamente em Latim , a fim de me submeter ao exame do antigo 7º Ano do Liceu.
Como recordo ainda hoje os seus preciosos ensinamentos nas aulas que nos ministrava, sobretudo na disciplina de Português e que tão úteis me têm sido ao longo da vida para bem escrever a nossa Língua!Já casada, estive na "tropa" em Moçambique e trocámos sempre correspondência. Ainda tive aoportunidade de lhe dar a conhecer o meu primeiro filho, numa tarde em que a visitei e em que estava acompanhada pela Drª Matilde Rosa Araújo, sua grande amiga.Nunca me esqueci que fazia anos no dia 1 de Abril, dia das mentiras!
Por tudo o que nos transmitiu e pela sua amizade, Drª Maria Xavier,OBRIGADA!

Fátima valente.........03-10-2009

Sem comentários: