domingo, 18 de outubro de 2009

A Escola Velha ou "Noticias do Canadá"

Quando esta fotografia foi publicada em 16 de Novembro do ano passado, suscitou uma quantidade enorme de comentários a propósito da entrada da escola e localização das oficinas do ginásio, etc…

Hoje recuperamos de novo esta foto para a “cabeça do Blog” porque o mail que nos chegou, mais do que um comentário ao “post” é sinal que os antigos alunos mantêm bem vivas as recordações da época


Olá caros colegas
Depois do Zé Manuel Dória, me falar no blog dos antigos alunos da nossa velha Escola, resolvi dar uma vista de olhos e fiquei bastante feliz em reviver os anos da minha infância.
Desde 1965 que estou no Canadá, ausente há muito tempo, mas mesmo assim vou tentar dar o meu contributo das memórias.
Eu tive a sorte de frequentar a escola em duas épocas, a primeira como visitante a fazer companhia á minha tia Antonieta e suas colegas, Luisa Barros, Teresa Morgado, Cremilde, Teresa Carinhas entre outras e os rapazes de que me lembro da mesma época eram o Galrão, Arlindo, Xavier (Cenoura) o Ramiro, Lobato, Calheiros Viegas e outros.
No tempo em que se jogava ao ring com as raparigas no parque.
Para mim a entrada é considerada o portão ao lado do chafariz das cinco bicas, onde os caloiros eram iniciados por os alunos mais velhos, punham-se uma fila de cada lado da entrada e ai se dava os caldos e pontapés nos novatos. Neste tempo as oficinas de trabalhos manuais eram no primeiro edifício a seguir ao portão que na foto mostra que vai para a mata.
O Saudoso Mestre Adelino Mamede, dava então as suas aulas antes de ir para Peniche.
Já no meu tempo em que frequentei a escola em 1961 as oficinas de trabalhos manuais eram na antiga cadeia onde também começou as oficinas do curso de electricistas, que era a primeira sala quando se entrava depois de passar a pequena ponte que dava o acesso aos salões.
Na de trabalhos manuais tive nessa altura o Mestre Mateus e o Mestre Cadete (Algarvio) mais tarde veio o Mestre Vasco Oliveira irmão do M.Mamede.
São estas as minhas recordações as quais são sempre boas de reviver.
Obrigado por o bom trabalho feito neste blog. Bem-haja aos autores e participantes é saudável manter a memória do nosso passado.
Sou também um antigo aluno da Velha Escola

António Abilio Frazão da Luz


Comentários:

Ora viva António Abílio!
Até que enfim que deste notícias!
Como vais, cada vez mais "cheiinho"
ou é só impressão minha ao ver as fotos do casamento da tua filhota!
Teus pais, vão bem? Estão aí contigo ou nas Caldas? Espero que estejam bons de saúde.
Gostei de ler o teu comentário e saber que andas a acompanhar o "nosso" blog. Vê lá se vens ao almoço para o ano que vem, era engraçado vires com o Fanoca, claro está com as esposas ao lado!
Beijinhos para ti e para os teus pais.


Lurdes Peça...........19-10-2009

Em relação ao mestre de Trabalhos Manuais, eu frequentei a escola desde 1955 a 1961 e não era o Mestre Vasco Oliveira mas sim o Mestre Inácio Oliveira também irmão de ambos os Oliveiras.

Carlos Nobre.............19-10-2009

Viva Lurdes!
Como é bom ter alguém que se lembra de mim depois destes anos todos foi uma grande satisfação saber de ti.
Lurdes, quanto aos meus pais eles estão aqui porque a minha mãe não se encontra bem de saúde, no entanto eu fiz uma visita relâmpago a Portugal mas foi dividida entre Aveiro, Monte Gordo e dois dias nas Caldas.
Tive pouco tempo para visitar amigos, as únicas pessoas com quem eu tive e adorei, foi o Zé Manuel Doria e sua esposa Milu porque eles é que olham lá pela casa dos meus Pais.
No Algarve estive doente com febre, eu que ia com tanta ansiedade para tomar uns banhinhos no nosso mar não tive sorte, no entanto podes pensar que eu estou a inventar, mas também pensei em ti enquanto lá estive mas não tinha o teu contacto.
Prometo que agora que já sei como te encontrar, na próxima vez já não me vais escapar.
Lurdes falas da minha figura, deixa que te diga que as fotos só mostravam que eu estava muito inchado de orgulho de levar a minha filha ao altar. ah,ah.
Quanto a ir ao encontro dos antigos alunos isso era algo que eu adorava vamos lá ver se vai calhar num ano destes, também vou entusiasmar o Fanoca pode ser que ele queira.
Olha Lurdes foi um gosto comunicar contigo continua.
Um abraço para ti e todos os teus deste sempre Amigo.

Antonio Abilio Frazão da Luz ...........20-10-2009

Olá Carlos, talvez não te recordes de mim porque sou mais novo do que tu, mas eu lembro bem de ti desde que eu era miúdo e que brincava por de baixo da janela da tua tia Sofia, mas enfim quanto á tua observação dos Mestres Oliveiras, olha é muito possível que o Inácio também tenham dado aulas, mas eu não tenho memórias disso. Sei que o saudoso Adelino Mamede foi de certeza porque ele veio ao Canadá quando a sua irmã Beatriz cá vivia, até nós revivemos algumas passagens desse tempo. Quanto ao Vasco tambem sei porque eu tive aulas com ele, tambem sei que o proprio irmão Zé que deve de ser para a tua idade mais ou menos, que também deu aulas não de trabalhos Manuais, mas doutra coisa, esse já na escola nova depois de vir do Ultramar (Moçambique).
Um abraço Carlos.

António Abilio Frazão Luz............21-10-2009

Não ficava bem comigo se não mandasse umas bocas. Nunca mais te vi e olha que faz muitos anos. A ultima vez estavas para o lados de Viseu. Ainda falámos mas depois desapareces-te. Tenho estado em contacto com o Fanoca e também estive em casa dos teus pais no Algarve um verão passado. Pois isto é engraçado, é como estar á pesca! Quando menos se espera lá aparece mais um que não dava sinal. Só quero de momento felicitar-te e enviar daqui um grande abraço.

Victor Pessa...........22-10-2009

Caro amigo Vitor.
Pois é verdade Já vai muito tempo nós não tínhamos contacto ou nos víamos pois como tu dizes este maravilhoso meio moderno é fantástico e também concordo com o tua comparação da pesca. Eu desde que comecei a visitar o blog tenho tido tantas e boas emoções, que até me sinto mais novo e rejuvenescido depois de ler e ver tantas caras do nosso tempo de escola, fico contente e saudoso desse tempo.
Vitor quanto á ultima vez que nos vimos em 1978/79 durante a minha estadia em Portugal entre Caldas e Aveiro, apanhei um susto que me fez regressar ao Canadá outra vez. Quando verifiquei que só tinha pago uma parte da licença militar aos 18 anos, porque a burocracia não deixava pagar tudo de uma vez pensei em me apresentar no quartel onde pertencia que era Santarém fui lá para regularizar a situação, qual não foi o meu espanto quando depois do Alferes de serviço ter os papeis todos feitos era só o chefe neste caso um Sr. Coronel assinar e eu estava despachado este mesmo embirrou e não assinou os papeis, pois entendia que a tropa é para se cumprir e não se pagar com dinheiro, assim fez que eu tivesse que ir á inspecção Militar com 30 anos, já depois do 25 de Abril, livrei-me porque não fazia sentido nenhum mas só á custa de umas cunhas que ainda existem. Esta a razão da falta de contacto, depois fiquei alguns anos outra vez sem ir a Portugal mas continue com muitas saudades da nossa terra. Acho que é o mal de muitos Emigrantes.Espero que tu e o resto dos colegas tivessem gostado desta história que foi passada por mim.
Um abraço Vitor do que será sempre amigo.

Antonio Abilio............24-10-2009

Sem comentários: