domingo, 14 de novembro de 2010

Olha que bem que está o grupo.

Estes jovens são provavelmente finalistas de 1956, mas nem me vou alongar muito com a legenda porque além de me faltar elementos sobre este passeio, tenho a certeza absoluta que a Luísa Pimenta, que nos enviou esta fotografia, vai dar uma ajuda preciosa para ficarmos a saber todas as incidências desta viagem.

Comentários:

Tenho andado afastado mas vou tentar dar alguns nomes, embora me lembre de quase todos.
Nem todos seriam finalistas pois os irmãos "Madeira Lau" tinham uma diferença de dois anos e eles estão nessa foto, assim como outros. Alguns nomes em pé,o António Lau, D Olímpia, por detrás o Gil, D. M. Xavier. o L. Filipe um tanto escondido, à frente o Pr Varela Pinto, por detrás o Vasco e de óculos escuros ?, fazia parte da administração e também o João Lau. Em baixo no meio a I. Serralha. por detrás a L. Reis e a olhar para as montanhas ao longe a Luísa Pimenta. Embora nem todos fossem colegas do dia a dia todo o mundo se conhecia

Chaves..........14-11-2010


"Um dia a maioria de nós irá separar-se.
Sentiremos saudades de todas as conversas atiradas fora,
das descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos,
dos tantos risos e momentos que partilhámos.
Saudades até dos momentos de lágrimas, da angústia, das
vésperas dos fins-de-semana, dos finais de ano, enfim...
do companheirismo vivido.
Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre.
Hoje já não tenho tanta certeza disso.
Em breve cada um vai para seu lado, seja
pelo destino ou por algum
desentendimento, segue a sua vida.
Talvez continuemos a encontrar-nos, quem sabe... nas cartas
que trocaremos.
Podemos falar ao telefone e dizer algumas tolices...
Aí, os dias vão passar, meses... anos... até este contacto
se tornar cada vez mais raro.
Vamo-nos perder no tempo...
Um dia os nossos filhos verão as nossas fotografias e
perguntarão:
Quem são aquelas pessoas?
Diremos... que eram nossos amigos e... isso vai doer tanto!
- Foram meus amigos, foi com eles que vivi tantos bons
anos da minha vida!
A saudade vai apertar bem dentro do peito.
Vai dar vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente...
Quando o nosso grupo estiver incompleto...
reunir-nos-emos para um último adeus a um amigo.
E, entre lágrimas, abraçar-nos-emos.
Então, faremos promessas de nos encontrarmos mais vezes
daquele dia em diante.
Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a
sua vida isolada do passado.
E perder-nos-emos no tempo...
Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo: não
deixes que a vida
passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de
grandes tempestades...
Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem
morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem
todos os meus amigos!"

Faço minhas as palavras de FERNANDO PESSOA
Um abraço para todos os meus amigos e amigas...!!!

Maximino..........15-11-2010

Olá Maximino

Estou completamente de acordo consigo, gostei do que escreveu sobre a amizade, porque mesmo que as pessoas mudem e as suas vidas se reorganizem os amigos devem ser amigos para sempre mesmo que não tenham nada em comun, sómente partilhar as mesmas alegrias e recordações.

Um abraço

Fernanda Amaro..........18-11-2010


Como sempre o amigo Maximino traz a este blog algo de alto calibre e de bom para todos nós.
Eu como Imigrante sinto na pele o comentário do amigo Maximino, talvez por isso quando encontro alguém do passado que não se recorda de mim, ou faz que não, ou da curta amizade que partilhamos em jovens, mas de qualquer modo essa amizade existiu, curta que fosse.
Torna-se doloroso e triste para quem se lembra e tem todo o gosto de reviver essa memória, mas não é reconhecido da mesma forma.
Assim como a Fernanda também diz somente partilhar as alegrias ou recordações é algo que devia dar felicidade a todos não só a alguns.
Obrigado aos dois e um forte abraço do sempre amigo.

Antonio Abilio.........19-11-2010

Embora com algum atraso, de que me penitencio, aqui estou para dizer que esta fotografia é uma das que tirámos durante a excursão de finalistas, em Maio de 1956, à Covilhã.
Os fotografados são os seguintes:
Abaixados - Patuleia. Cremilda Gil (actriz), que foi connosco por ser prima do António Duarte Marques, marido da Julieta, Lucinda Norte, Belmira, Stela, Irene, Alice Bertina, Maria Manuela Alves Leitão (alguém sabe dela?), eu própria, Julieta e Jorge Caiado.
Na fila do meio - Lau, D. Olívia, Drª Maria Xavier, Drª Matilde Rosa Araújo, um Engº de Manteigas, que nos proporcionou uma visita a um viveiro de trutas, Dr. Varela Pinto, Mãe da Lucinda Norte, o Sr. Pereira da Secretaria (falecido), com gorro é o Quim de Alcanena (alguém sabe dele?), outro Lau e o Carlos Rosa, vulgo Fabela.
Na última fila - Quim Zé Bananeiro, Carlos Gil e Duarte Ferreira (os três já falecidos), Quim Pereira, Luis Filipe, Pepe, Vasco Simões e Caetano (falecido).
Muito gostaria de saber quer da Manuela Leitão quer do Quim de Alcanena, com quem perdi o contacto logo em 1956, pelo que peço aos colegas que se souberem deles digam qualquer coisa.
E como estamos a chegar ao Natal, aqui fica o meu desejo de Boas Festas.

Luisa Pimenta..........04-12-2010

Sem comentários: