domingo, 25 de maio de 2008

Um “Auto das Barcas” inesquecível

Hoje publicamos dez fotos todas do mesmo acontecimento e que nos foram enviadas, na sua maioria pelo Ramiro Ruas e também pela Ermelinda Lopes e São Lopes.

Trata-se de uma peça de teatro inesquecível feita a partir do “Auto das Barcas” de Gil Vicente, onde vários alunos vestiam a pele de professores e parodiavam o seu desempenho, acabando regra geral na barca do inferno. O texto da peça, segundo julgo saber, foi escrito pelo Carlos Tomás, que este ano nos deu o prazer da sua companhia no Encontro do passado dia 10.

Esta peça foi integrada na festa de finalistas e subiu à cena em 26-03-1966
Nesta foto temos a Ermelinda numa magnifica interpretação da “Dra. Lígia”

.... Quem será este “Dr. Bento Monteiro” ?

....e este "Dr. Jorge Amaro"?










Comentário:

Reportagem fotográfica completíssima de umas «Barcas» muito especiais. O semblante do público confirma plenamente o sucesso da representação. A expressividade dos actores é manifesta. A identidade dos embarcados teima em manter-se imune aos efeitos do tempo. O elenco lá está todo a pousar para a posteridade. Todavia, a caracterização forte e expressiva acaba por esconder um pouco o verdadeiro rosto dos artistas, remetendo-os para um anonimato forçado e injusto. Se de facto o autor do «Auto» é conhecido, só nos falta pedir-lhe que o faça renascer do letargo em que repousa e o disponibilize aqui neste espaço. Ficaríamos todos a ganhar.

Artur R.Gonçalves........25-05-2008

Que tempos aqueles... o Tomazinho fez uma adaptação sensacional do Auto da Barca do Inferno, alguns artistas são: Carlos Feliciano Marques de Alcobaça (Drº Bento Monteiro), Olavo Gomes(DrºLeonel Sotto Mayor) o José Vigia da Nazaré (vive em Lamego) está de Bata Branca e cachecol (não sei qual o Professor), eu também lá estou mas não me lembro da personagem que representei (é da idade).

Um abraço do Fernando Xavier........25-05-2008

O José Vigia representava o papel do Dr. Sarmento( Seringa ).Foi talvez o papel melhor conseguido pois parodiava as aulas do Dr. Sarmento com um realismo tal, que o próprio Dr, Sarmento veio cumprimentar os actores no final da representação.O diabo era o Victor Rego de Alcobaça, o Anjo era a Mitá das caldas e ainda se pode ver a Lena de S. Martinho já na barca do Inferno. Eu penso que a adaptação foi obra de 3 elementos , um deles penso que foi também o Vitor Rego e creio que uma colega nossa que não me lembro o nome.

Ramiro Ruas ........08-06-2008

Sem comentários: